Eu contra ele nas cavernas de minas – Joel Rufino dos santos

eu-contra-ele---site imagem-2-eucontra-eleJoel Rufino dos Santos é historiador, professor e uma das mais importantes referências sobre cultura negra no país. Tem diversas obras publicadas, entre elas romances históricos, livros infantojuvenis e de não ficção.

Já ganhou dois Prêmios Jabuti de Literatura, o mais importante do país. Ele também recebeu duas indicações ao Prêmio Hans Christian Andersen, da Dinamarca, considerado o Nobel da literatura infantil e juvenil.

A inspiração para o design foi a mistura encontrada numa mesma trama, de elementos ficcionais, históricos, conceitos filosóficos e científicos.

O projeto gráfico buscou traduzir, com referências populares e traços crus, esse texto de realismo fantástico com sotaque mineiro.

Samuel Casal foi convidado a ilustrar o livro, pois seu estilo tem o peso de um trabalho manual,
em que a força e o movimento são aparentes e uma sensível e minuciosa brutalidade emerge das imagens, conservando a atmosfera fértil que o texto de Joel traz consigo. Suas xilogravuras conseguem captar as inúmeras referências, que são incorporadas com detalhismo e contundência.

O preto, escolhido como cor determinante do projeto, evidencia a dualidade entre claro e escuro, que, assim como Eu e Ele, traz um aspecto forte mas ao mesmo tempo sutil à dinâmica do livro.

As tipografias utilizadas no projeto foram escolhidas com o intuito de reforçar ainda mais essa dualidade
de estilos, o conflito de relações.

Para títulos e capitulares a Mobral simula uma tipografia talhada, bruta, enquanto a Minion usada no texto é fundamentada em um estilo tipográfico do fim da Renascença.

Para completar o conceito, optou-se pela impressão do miolo em um papel não revestido, de aspecto rústico e levemente amarelado, similar aos papéis artesanais nos quais tradicionalmente são impressas as xilogravuras.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *